O complexo de Vira-lata brasileiro

Facebook
Twitter
LinkedIn

O brasileiro tem um grave problema: o conhecido “complexo de vira-lata”. Sonhamos e pensamos pequeno. Acreditamos que não conseguimos competir com os gringos em NADA (tecnologia é para indianos/japoneses, processos são para alemães, negócios são para norte-americanos e por aí vai).

Além disso, no Brasil, o cidadão bem sucedido é visto como vilão. Faz parte da Era da Inveja” (assista ao vídeo “Ayn Rand – A era da inveja”). Precisamos parar de crucificar/criticar o bem-sucedido e passar a admirá-lo/segui-lo. Pode ter certeza que ele faz mais pela sociedade do que você. Somos francos mesmo. Caso sinta-se ofendido, fique à vontade para se retirar (a porta está aberta tanto para entrar, quanto para sair). Não há espaço para fracos. 

A seguir, um vídeo e uma matéria que reforçam nossa visão. 

VÍDEO 1)  BILL WHITTLE 

https://youtu.be/gfi-eUm5zS4

 Felizmente isso não acontece só no Brasil, apesar de ser muito mais intenso aqui. No vídeo abaixo, o respeitadíssimo palestrante Bill Whittle aborda de forma MUITO interessante esse assunto. Ele fala sobre o que responderia caso questionassem o mesmo que fizeram com o candidato à presidência dos EUA, Mitt Romney, sobre sua FORTUNA. Bill é simpatizante do partido Republicano nos EUA e com fortes tendências de direita, mas aqui não estamos discutindo questões políticas. Foque na mensagem que estamos abordando. 

VÍDEO 2)  LEANDRO KARNAL 

O genial Leandro Karnal aborda o tema de ética e sucesso. 

https://youtu.be/5jXjDuRG-Lg

MATÉRIA) JOÃO DÓRIA

Leia a matéria “Dória constrange o bom-senso”, por Rica Perrone

Nessa matéria, o colunista Rica Perrone aborda com maestria o que ele observou sobre o então candidato à prefeitura de São Paulo, João Dória Jr, atual prefeito eleito, mas que à época da matéria ainda não havia ganhado (e muitos especialistas não acreditavam na sua vitória em hipótese nenhuma).

Novamente pedimos que deixe de lado questões políticas e concentre-se na reflexão que levantamos. Dória é criador e presidente licenciado do Grupo Dória, que reúne 6 grandes organizações, dentre elas o LIDE — Grupo de Líderes Empresariais, do qual participam 1700 empresas nacionais e multinacionais que, segundo o site do Grupo Doria, respondem por mais de 50% do PIB privado brasileiro. Apesar de sua carreira toda como empreendedor, resolveu tentar a vida política – e conseguiu.

Posts relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.