fbpx

PIB dos EUA cai 1,4% a ritmo anual no 1º trimestre de 2022

Facebook
Twitter
LinkedIn

O crescimento econômico dos Estados Unidos caiu 1,4% no ritmo anual no 1º trimestre de 2022, em um contexto de consumidores e empresas afetados pela variante ômicron da covid-19 e pela redução dos gastos públicos – conforme dados do governo divulgados nesta quinta-feira (28).

O resultado foi muito pior do que o esperado pelos analistas, que antecipavam um leve aumento, e veio depois de a economia ter crescido 6,9% no último trimestre de 2021.

Os Estados Unidos estão enfrentando uma inflação recorde, enquanto se recuperam da pandemia da covid-19. Ao mesmo tempo, registram o aumento dos preços dos combustíveis e de outros insumos, devido à invasão russa da Ucrânia e aos problemas de abastecimento em nível global. Este quadro gerou temores de que a maior economia do mundo possa entrar em recessão.

Ian Shepherdson, da Pantheon Macroeconomics, disse que o déficit do último trimestre se deve, em parte, ao fato de as empresas terem importado mais para reconstruir seus estoques. Afirmou ainda que o crescimento pode avançar no segundo trimestre de 2022.

“A economia não está entrando em recessão. O comércio líquido foi afetado por um aumento nas importações, especialmente de bens de consumo, já que atacadistas e varejistas tentaram recompor seus estoques”, escreveu Shepherdson em uma análise.

O Departamento do Comércio explicou, em um comunicado, que “a queda do PIB reflete a redução dos investimentos privados, das exportações, (…) dos gastos públicos do governo federal e dos locais, enquanto as importações (…) aumentaram”.

Os bens duráveis impulsionaram o aumento das importações. Segundo o relatório, o déficit de investimento privado foi devido, especialmente, aos bens de comércio do atacado – em particular os veículos motorizados -, em falta pela escassez mundial de semicondutores.

A queda dos gastos públicos se deveu tanto à diminuição dos gastos em defesa quanto ao fim do prazo de vigência de programas de benefícios sociais por parte do governo.

Fonte: Estado de Minas

Posts relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.