Para Bill Gates, criptomoedas e NFTs são ‘100% baseados na teoria do mais tolo’

Facebook
Twitter
LinkedIn

Esta não foi a primeira vez que Bill Gates critica as criptomoedas. (Imagem: Reuters/Denis Balibouse)]

 

Bill Gates nunca foi adepto de criptomoedas e tokens não fungíveis (NFTs), e o bilionário criticou esses mercados em uma conferência do TechCrunch sobre o clima nesta terça-feira (14).

Gates disse que os ativos são “baseados na teoria do mais tolo”, que consiste na ideia de que investidores podem ganhar dinheiro se comprarem ativos sobrevalorizados, pois sempre existirá alguém “mais tolo” disposto a pagar um valor ainda maior por esses ativos.

A teoria funcionou para investidores e negociadores de criptomoedas e NFTs até certo ponto, basta lembrar de novembro de 2021, quando o bitcoin (BTC) atingiu a máxima histórica de US$ 69 mil, segundo ele.

No entanto, desde então o mercado cripto tem sofrido com quedas consecutivas, perdendo US$ 2 trilhões em valor de mercado, e o bitcoin atingindo a marca dos US$ 20 mil nesta quarta-feira (15).

“Obviamente, imagens digitais caras de macacos irão melhorar imensamente o mundo, e isso é muito incrível”, comentou Bill Gates, com sarcasmo, referindo-se à coleção de NFTs Bored Ape Yacht Club (BAYC), que atraiu celebridades e bilhões de dólares do mercado.

“Estou acostumado a classes de ativos como uma fazenda, onde há produção, ou uma empresa, onde são fabricados produtos”, disse.

Como uma classe de ativo, as criptomoedas e os NFTs, “são 100% baseados na teoria do mais tolo, que alguém sempre irá pagar mais do que eu, e que têm, em seu centro, esse anonimato de evitar taxação ou qualquer tipo de regra do governo”, acrescentou Bill Gates.

 

Bill Gates prefere “resultados que tenham valor”

O fundador da Microsoft (MSFT) também disse que não está envolvido de nenhum modo com as criptomoedas.

Segundo o Decrypt, esta não é a primeira vez que o bilionário critica o mercado cripto.

Em maio, durante uma seção de perguntas e respostas no Reddit, Bill Gates disse que não investe em criptomoedas, porque prefere investir em “coisas que tenham resultados com valor”.

“O valor das companhias é baseado em como elas produzem ótimos produtos. O valor de cripto é somente o que outra pessoa decidiu que alguém irá pagar, então não acrescenta para a sociedade como fazem outros investimentos”, disse ele na época.

 

Por Money Times

 

Construa uma vida sem preocupações financeiras com o CRG, seu plano único e completo com todas as carteiras de investimentos, clique aqui

Posts relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.