Credit Suisse revisa projeção de PIB do Brasil em 2022 de 1,4% a 2,0%

Facebook
Twitter
LinkedIn

Banco cita como vetores da revisão os resultados positivos de atividade e mercado de trabalho em maio e os novos estímulos fiscais aprovados pelo Congresso

 

O Credit Suisse aumentou de 1,4% para 2,0% a sua projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2022. Em relatório, o banco cita como vetores da revisão os resultados positivos de atividade e mercado de trabalho em maio e os novos estímulos fiscais aprovados pelo Congresso.

Apesar da queda de 0,11% do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) no mês – abaixo da mediana da pesquisa Projeções Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, de alta de 0,10% -, o banco afirma que o crescimento da produção industrial (0,3%), varejo ampliado (0,2%) e serviços (0,9%) ainda mostra uma atividade mais dinâmica.

Para a economista-chefe do Credit Suisse no Brasil, Solange Srour, e os economistas Lucas Vilela e Rafael Castilho, as desonerações tributárias e o aumento de benefícios sociais devem apoiar a economia no terceiro trimestre, produzindo um crescimento acima do esperado no ano. À frente, no entanto, a tendência é de arrefecimento.

“Mantemos a nossa projeção de que o PIB vá expandir 0,2% em 2023, mas destacamos que os riscos estão enviesados para baixo devido ao efeito reduzido da maior parte das medidas fiscais e aos efeitos defasados da taxa mais alta de política monetária e de condições financeiras globais mais apertadas”, alertam.

 

Por InfoMoney

 

Aulas ao vivo P5M, toda 3ª feira às 20h. Ao vivo e gratuitas, as melhores aulas que você já viu (palavra de honra) sobre como dominar os investimentos, negócios, finanças e empreendedorismo. Clique aqui e se cadastre.

 

Posts relacionados:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.