Um dos princípios que pregamos INSISTENTEMENTE no AntiFrágil Business Group (e que causa desconforto em muita gente) é sobre a “Macro paciência X Micro velocidade”, como diz o Gary Vee, ou como nós mesmos falamos: “Visão de longo prazo X Foco/ação no curto prazo”.

 

Em resumo, devemos tomar grandes DECISÕES baseadas em nossa visão de Longo Prazo por um lado, e por outro lado devemos ter velocidade e foco nas nossas ATITUDES no Curto Prazo. É um conceito relativamente simples, mas difícil de colocar em prática. Quando menos percebemos, já estamos tomando decisões baseadas no curto prazo (geralmente pouco inteligentes) e tendo poucas ações por estar pensando demais no longo prazo (procrastinando).

 

Muitas pessoas nos criticam por conta desse posicionamento, afirmado: “Ah, mas nós não sabemos o dia de amanhã, o negócio é viver o hoje, amanhã pertence a Deus”. De fato, sob a perspectiva do campo pessoal e de vida faz sentido, você não está errado mesmo. Realmente eu não faço ideia do que virá “amanhã”. Posso tropeçar, bater a cabeça e morrer amanhã. Posso bater o carro e morrer daqui 5 minutos.

 

Contudo, infelizmente, a única maneira de tomar decisões sábias e inteligentes no mundo pessoal e, principalmente, no mundo profissional e dos negócios, é quando você toma decisões pensando no longo prazo, pensando em 5, 10 ou até mais de 20 anos. Essas são as decisões certas e essas são as decisões que vão trazer retorno de verdade e com grande valor! Se você pensa por exemplo no retorno financeiro de curto prazo em seu negócio para tomar uma grande decisão, sem colocar em primeiro plano o grande legado de longo prazo, certamente terá um crescimento bem menor no futuro.

 

“Ah, mas você pode morrer amanhã.” Pode! Infelizmente é assim que funciona, não há como eu mudar o jeito que o mundo funciona.

 

Isso pode não te trazer felicidade porque você ficou muito tempo lutando sem os resultados esperados? Pode! Eu sou uma pessoa que me sinto feliz assim, que me sinto realizado assim, pensando no longo prazo. Se eu morrer hoje, por mais que eu não tenha realizado tudo que eu planejo de longo prazo, eu estou feliz. Porque eu gosto dessa luta, gosto desse planejamento de longo prazo e dessa velocidade no curto prazo. Gosto do que eu faço, gosto do meu trabalho, gosto de trabalhar muito. Isso me faz feliz!

 

Se isso não te faz feliz, não tem problema. Você pode ser uma pessoa que vive exclusivamente o hoje e não pensa no longo prazo, e não vive o amanhã. Apenas não queira ser muito bem sucedido, não queira ter um sucesso profissional que vá te trazer frutos pessoais em qualquer campo com esse tipo de pensamento, porque não vai! Pode ser que você seja até mais feliz, mas não vai evoluir profissionalmente em grande escala.

 

São perfis de pessoas diferentes, são objetivos diferentes, não tem nada de errado nem com um e nem com o outro. Sem “mimimi ou conversinha fiada”. No mundo o “buraco é bem mais embaixo” e as coisas funcionam desse jeito mesmo. Aceite, escolha o que você quer e assuma a responsabilidade pelas suas decisões!