Ok, o título é um pouco “clickbait” para chamar a sua atenção, mas de fato tem algo de valor aqui. Talvez você seja muito mais especulador e trader do que imagina (ou gostaria)…

Primeiro ponto: Investidor x Especulador

Especular aqui para nós, apenas para fins de alinhamento de comunicação, consiste em comprar e vender algo (de preferência vender por mais do que pagou).

 

Não há nada de errado em especular, mas não é investimento de fato. Inclusive fazemos algumas especulações eventuais aqui na nossa carteira CRG [Construção de Riqueza Guiada – carteira recomendada] , mas não é a base central do nosso modo de construir riqueza.

 

Day trader, swing trader, holder (buy and hold), investidor de valor… Em geral, 99% são especuladores e não investidores.

* Investidor de valor: seria o investidor que utiliza métricas fundamentalistas para comprar ativos que acredita estarem “baratos” (valor intrínseco maior do que o preço)

 

Então quem são os investidores de fato?

Vejo duas possibilidades: estratégia previdenciária (estilo Barsi) e “investidor de verdade” (não achei outro nome melhor ainda, mas você vai entender melhor a seguir).

 

Estilo de estratégia de acordo com o objetivo:

ESTILO 1) Quem vender por mais do que compraram:

  • Day trader
  • Swing trader
  • Holder (buy and hold)
  • Investidor de valor

 

ESTILO 2) Querem comprar por menos que vale:

  • Holder (buy and hold)
  • Investidor de valor
  • “Investidor de verdade”

 

ESTILO 3) Não querem vender, mas segurar para (quase) sempre, com foco principalmente em geração de renda futura (dividendos):

  • Estratégia previdenciária

 

ESTILO 4) Não tem como objetivo central vender, apenas se achar que o preço ficou MUITO acima do que vale ou quiser alocar esse capital em outra oportunidade (custo de oportunidade):

  • “Investidor de verdade”

Perceba que neste último, o foco em geração de renda ou patrimônio pode ser de qualquer forma: renda (dividendos), recompra de ações (pelas empresas que é sócio), crescimento orgânico e crescimento inorgânico (fusões e aquisições). Desde que a empresa esteja gerando fluxo de caixa livre e realocando bem esse capital.

 

No fundo perceba que, por mais que estejam analisando bases de informações diferentes e horizontes de tempo diferentes, quase todos ali no fundo estão negociando papéis.

 No fundo acreditam ter encontrado uma distorção, uma oportunidade de arbitragem (preço atual x preço futuro). O especulador está sempre tentando comprar “na frente” de um investidor.

 

E por que esse preço eventualmente vai convergir (se estiverem certos), se ninguém pretende segurar?

O que todos respondem: “porque as cotações seguem o lucro“.

Mas isso não é a resposta. Isso não é a CAUSA, é um SINTOMA. A resposta verdadeira é: porque existem os investidores (previdenciário e “de verdade”). Se não existissem, os preços nunca iriam convergir ao seu valor.